31 de julho de 2021

Auto ajuda para performance na corrida

1393
0

No livro Outliers (que significa Fora da Curva, Fora de Série, etc), o autor Malcolm Gladwell cita as famosas 10.000 horas de prática para alguém se tornar pró eficiente em algum tipo de atividade. O que não foi contado é que o livro foi totalmente mal interpretado pelo público em geral (assim como o Nascido para Correr) e apenas alimentou a sanha humana por quanto mais, melhor, especialmente entre corredores e afins.

Praticar o mesmo movimento “over and over” só reforça os atuais padrões do movimento. Acrescentar mais volume a um desvio de movimento significa que nos tornaremos pró eficientes em nos movimentar ineficientemente.

O que você pratica e COMO praticamos faz toda a diferença. Para corrermos bem (de maneira eficiente) devemos assumir que correr é uma habilidade (atividade desenvolvida pela prática). E que uma corrida eficiente vem de praticarmos movimentos eficientes. No livro, Gladwell distingue perfeitamente dois tipos de práticas: a determinada e a deliberada.

Prática Determinada ou Proposital é aquela onde acumulamos quilômetros e horas ao volume semanal e como próprio nome diz, vai em busca de um determinado objetivo, seja tempo, distância. Mas ela apenas não nos faz melhores corredores exatamente. Não nos mantém longe de lesões. Não aperfeiçoa nossa passada. Não nos torna mais eficientes em correr “para frente” sem desvios e perda de energia. Em vez disso, continuamos a aumentar o volume na esperança de que algum dia saia o sonhado Recorde Mundial Pessoal (seu melhor tempo em uma distância). A maioria dos corredores quer apenas correr. Mas isso não nos fará melhores corredores.
É aqui quando entra a distinção dos tipos de práticas.

A Prática Deliberada é descrita como uma tarefa feita com a intenção de melhorar a performance da atividade em questão. Ela diz que existem habilidades que precisamos refinar. Não apenas correr mais (maior tempo de prática), mas com qualidade. Para sermos melhore na corrida devemos antes entender os detalhes do movimento da corrida para identificarmos as habilidades específicas que são primordiais para a melhora.
Depois precisamos de uma estratégia ou plano para desenvolver estas habilidades, que na corrida significa ações que aumentem a resistência e economia do movimento e que nem sempre envolvam correr.

Sempre peço que cuidem do corpo como um todo no sentido de nos movimentarmos melhor, não apenas correr mais. Com a Prática Deliberada o cérebro se adapta e reescreve (literalmente) nosso sistema de movimentos. Nos tornamos mais fortes, com maior mobilidade, estabilidade.

“Você treina ou você só corre?”

Bons e inteligentes treinos!!!

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Open chat