24 de fevereiro de 2024

ULTRAMACHO comemora 10 anos de muitos kms, valorizando o esporte de aventura e a natureza em Mato Grosso

São dois dias de evento no Circuito Águas do Cerrado, em Campo Verde!

0
438

Parece que foi ontem que tudo começou, mas desde a realização da primeira prova do ULTRAMACHO já se passaram 10 anos. E como todos sabem, 10 anos não são 10 dias e, por isso, devem ser muito bem comemorados. A grande festa será neste fim de semana, nos dias 26 e 27 de novembro, no Circuito Águas do Cerrado, localizado na Fazenda Buriti, na área do município de Campo verde.

No sábado (26/11) será realizada a prova de Ultrabike Longo, de 48 km, com D+ 740m. E, no domingo, as provas de trail run de 6km (D+ 115 m), 12km (D+215 m) e 21km (D+330 m). Para a coordenadora do ULTRAMACHO, Maria Rita Uemura, o lugar é lindo e perfeito para a festa de comemoração dos 10 anos do UTM.

Nestes 10 anos, o UTM realizou 48 eventos multiesportivos próprios e mais de uma dezena para prefeituras e outras marcas. Ao todo, já levou a aventura para 12 municípios mato-grossenses: Cuiabá, Santo Antônio de Leverger, Chapada dos Guimarães, Barra do Garças, Rondonópolis, Campo Verde, Campo Novo do Parecis, Primavera do Leste, Poconé, Jaciara, Tangará da Serra e Nobres.

“Visitamos locais belíssimos, com visuais deslumbrantes proporcionados pelos rios da região do Cerrado e pela mata também, conectando natureza, esporte, turismo e competitividade, em conjunto com a preservação e conscientização ambiental. Conhecemos pessoas maravilhosas em cada cidade que fomos, nos recepcionando muito bem e recebendo os eventos do UTM de braços abertos. Só temos a agradecer por todo carinho recebido ao longo desses 10 anos”, ressalta Maria Rita.

Cerca de 35 mil atletas passaram pelos eventos, tanto de Mountain Bike, de corrida de trilha, quanto de canoagem, representando 87 municípios de Mato Grosso e 122 cidades de outros estados. Ao todo, 23 estados foram representados, por meio de seus atletas, que participaram das competições. “Um dos nossos objetivos é fazer com que, por meio do esporte de aventura, mais pessoas conheçam as belezas naturais de Mato Grosso, venham visitar mais vezes, divulguem e ajudem a preservar. Esperamos que, cada vez mais, tenhamos atletas de outros estados participando conosco”, completou.

Entre estes milhares de atletas está Fátima Terezinha de Araújo, de 67 anos, mais conhecida como Fatinha. Desde 2017, ela participa das provas do ULTRAMACHO, e conta que começou na UTM Poúro, acompanhando a filha e o genro. “O ‘quanto pior, melhor’ faz a gente se apaixonar né? Eu me apaixonei pela prova, pelas pessoas, pela energia. A vibração é ímpar. Não tem nada igual as provas da ULTRAMACHO”, explica.

A partir de então, não perdeu mais nenhuma prova. Fatinha coleciona 22 troféus do ULTRAMACHO e afirma que cada prova é diferente, sendo cada uma melhor que a outra. “Sem palavras para descrever os organizadores do ULTRAMACHO, são ímpares, são pessoas que abraçam a todos, a receptividade é impressionante e somos uma ULTRA família. São 10 anos de UTM, e pra mim são cinco, mas eu vou comemorar como se estivesse na família ULTRAMACHO há 10 anos. Eu sinto isso, meu coração bate mais forte por eles”, completa.

Além dos estradões, das trilhas em mata fechada, dos riachos e cachoeiras, um fator que faz toda a diferença nas provas do ULTRAMACHO, e é essencial para que os atletas tenham o incentivo necessário para terminar as provas, são os staffs. Quem participa das provas do UTM sabe disso.

Nestes 10 anos, foram mais de três mil parceiros e staffs que participaram das provas do UTM, dando aquele apoio necessário na Vila Aventura e nos pontos de hidratação para todos os atletas irem até o fim.

Além de divulgar as belezas de Mato Grosso, o ULTRAMACHO também passou a fazer parte da vida dos atletas que iniciaram a participação nas provas de trilhas nos eventos realizados pelo UTM. Um exemplo é a atleta Leandra Melo, 42 anos, que antes já havia participado de algumas corridas no asfalto, mas que em maio deste ano foi apresentada às provas de trilha no UTM Poúro. “Fui meio com medo né, primeira vez, correndo em trilha, dá aquele medo. Porém, depois que fui, finalizei a corrida e me apaixonei por este tipo de prova. E desde então, venho participando de todas. Esta será a minha quarta participação deste ano. Quase desisti, devido ao concurso do Inss ser no mesmo dia, então tive que abrir mão do concurso. Eu não estava bem preparada pro concurso mesmo, e são 10 anos de ULTRAMACHO, né? Não dá pra perder”, concluiu.

Você também não vai ficar fora dessa, vai? Inscreva-se aqui!

REPORTAGEM: DANI DANCHURA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui