22 de junho de 2021

Dicas para comprar sua primeira bike

Comprar a primeira bicicleta pode ser confuso, mas pode ter certeza de que ela irá mudar a sua vida

75
0

A pandemia escancarou a necessidade de se conectar com a natureza e fazer atividade física. Por isso, o ciclismo foi um dos esportes que ganhou a maior número de novos atletas. Os entrantes no esporte se deparam com muitas vertentes e opções de modelo e podem se perder.

Confira algumas dicas para comprar sua primeira bike:

1 – Não compre por impulso. Analise, pesquise, fale com ciclistas experientes para poder escolher bem a sua futura bicicleta.

2 – O primeiro passo para saber que bicicleta comprar é saber o tipo de uso que fará da mesma, ou seja, se será utilizada para lazer, meio de transporte, prática esportiva amadora ou profissional.

3 – Qualidade e garantia são muito importantes para o seu conforto e segurança. Há bicicletas cuja garantia é perpétua e outras têm apenas de 6 meses a 2 anos.

4 – Não existe bicicleta boa de preço baixo. Quanto melhor for o componente, mais alto será o preço, porém, melhor será o seu conforto, a durabilidade da bicicleta e a segurança que a mesma lhe proporcionará. O custo da bicicleta é proporcional ao tipo de material (ex.: alumínio ou carbono), a qualidade e sofisticação dos componentes (ex.: câmbio preciso de muitas marchas, rodas leves, pneu com ou sem câmera, etc.). O importante é saber que você terá a bicicleta por muito tempo e com prazer ao utilizá-la. Portanto, busque por bicicletas cujos componentes são de qualidade e de fabricantes renomados. O barato sai caro!

5 – Pegue referências de amigos com relação às marcas e também com relação às lojas especializadas.

6 – As bicicletas têm tamanho. O tamanho da bicicleta é definido de acordo com vários fatores e medidas do seu corpo. A grande maioria das pessoas se desestimula a andar de bicicleta porque compra a bicicleta errada. O ciclista precisa de conforto para pedalar. Se há desconforto ou dor é porque a bicicleta precisa de ajuste ou porque é inadequada à sua altura e/ou propósito. Por isso, faça o ajuste da bicicleta depois de comprá-la. O bike fit é uma técnica que vai ajustar a sua bicicleta ao seu corpo e é realizado por profissionais com formação em educação física e/ou fisioterapia, por exemplo. O ajuste da bicicleta ao seu corpo é um procedimento sério.

7 – Lembre-se de que ao praticar um esporte você precisa proteger o seu maior patrimônio, o seu corpo. Mesmo que o uso da bicicleta seja por lazer é importante tê-la ajustada a seu corpo. O bike fit pode ajudar a corrigir ou a compensar problemas de coluna, articulações, postura, entre outros. Não existe bike fit bom e profissional que seja gratuito ou baratinho! Fique atento, pois um ajuste de bicicleta mal realizado pode causar lesões, formigamentos e fortes dores.

8 – As lojas especializadas disponibilizam bicicletas para teste. Teste o máximo de bicicletas possível até se decidir. Bicicleta bonita não necessariamente será a melhor.

9 – Os componentes da bicicleta como o conjunto de marchas, freios, pneu, roda, entre outros, são importantes. Esses diferenciais impactam no preço da bicicleta. Por exemplo: bicicleta com ou sem suspensão, quantidade de marchas (21, 24, 27, 30), tipos de freios: v-break, freio a disco ou freio a disco hidráulico, tipo e qualidade do selim, tipo do pedal, entre outros.

10 – É um equívoco comprar a bicicleta mais barata e mais simples só porque está iniciando a pedalar. Se você não tem condicionamento físico adequado, não está acostumado a andar de bicicleta, pelo menos algo tem que estar bem para a sua pedalada, então que seja a bicicleta! O seu condicionamento virá com tempo, uma bicicleta ruim e de baixa qualidade não muda e será um grande empecilho para a sua evolução no prazer de pedalar.

11 – É importante saber que, para todo tipo de bicicleta, existem os modelos femininos.

Principais tipos de bicicleta

Há muita variação de oferta no mercado, mas destaco aqui os principais tipos e sua finalidade:

Mountain Bike
Bicicleta utilizada para uso em trilhas. Existem vários tipos de mountain bike desde as mais simples para uso urbano às mais sofisticadas utilizadas em competições. Este tipo de bicicleta se popularizou por ser passível de ser utilizada em diversos tipos de terreno. A mountain bike pode ser “hard tail”, ou seja, tem apenas a suspensão dianteira, ou “full suspension”, com suspensão dianteira e traseira. Pode ser de alumínio ou carbono. Os preços variam muito de acordo com a qualidade e tipo do material com que é desenvolvida, o tipo e qualidade da suspensão e outros componentes como o câmbio, freios etc. As rodas podem ser de aro 26, 27.5 ou 29.

Downhill
Uma variação da mountain bike. É mais pesada e própria para a prática esportiva de descidas radicais em montanha.

Speed
Bicicleta de velocidade ou estrada. Utilizadas em terreno asfaltado. Têm pouca aderência ao solo, por isto é necessário técnica e prática no uso deste tipo de bicicleta. Os pneus demandam alta pressão. Exatamente por sua geometria, pressão alta nos pneus e pouca aderência ao solo, são bicicletas que desenvolvem com facilidade alta velocidade.

Urbana
A geometria da bicicleta é totalmente voltada ao conforto e estabilidade do ciclista. São bicicletas que podem vir com bagageiros ou cestinhas, com para-lamas, sistema de iluminação, com pneu liso e mais fino (próprio para uso em asfalto) e com selim mais largo. O aro destas bicicletas pode ser 700. Há também as de aro 26. Podem ter suspensão dianteira ou amortecimento no canote do selim. Há também as urbanas simples que não têm marcha, chamadas de “single speed”. Estas bicicletas são leves e próprias para uso como meio de transporte ou passeio.

Dobráveis
Atualmente com as questões da mobilidade urbana, as bicicletas dobráveis com rodas de aro 16 ou 20 começam a fazer parte do cenário dos grandes centros. Estas bicicletas podem ter de 3 a 7 marchas, mas geralmente são single speed, ou seja, não tem marcha. A utilização deste tipo de bicicleta é totalmente voltada para pequenos deslocamentos, como, por exemplo, a transição entre modais, ônibus, metrô e pequenos trechos com a bicicleta. Por ser dobrável e transportável, é uma ótima opção para lugares onde o acesso com uma bicicleta regular seria dificultado.

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Open chat