28 de novembro de 2021

COVID – Atividade física com máscara?

Conheça os cuidados e recomendações para treinar fora de casa

0
4359

Em tempos de corona vírus a prática de atividade física é recomendada pelos principais órgãos reguladores da Saúde no Brasil e no mundo. Passada a fase inicial da pandemia no país, muitas pessoas começaram a se exercitar fora do ambiente doméstico. Em locais onde não há proibição para realizar a atividade ao ar livre é necessário seguir os protocolos de prevenção.

O ULTRAMACHO buscou informações junto a SBMEE (Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte), a OMS (Organização Mundial da Saúde) e o Ministério da Saúde (MSB) e identificou as seguintes recomendações básicas:

  1. O exercício deve ser feito preferencialmente de forma isolada;
  2. Evite aglomerações e contatos pessoais próximos sempre respeitando a distancia de no mínimo 1,5 m;
  3. O uso de máscara deve ser utilizado em qualquer situação em que esteja próximo a outras pessoas, em locais fechados ou nas regiões em que seu uso seja obrigatório.

O ideal é praticar a atividade em lugares onde não há pessoas próximas. Mas se isso é impossível conheça um pouco mais sobre a realidade de se exercitar de máscara:

-Dificuldade para respirar. A ventilação pode não ser muito boa, pois o nariz e boca devem estar totalmente cobertos, o que pode aumentar desconforto e atenuar o desempenho.

-Perda da eficiência em exercícios intensos. Com a prática esportiva, as máscaras tendem a ficar úmidas por conta do aumento das secreções nasais. Também não ficam fixas no rosto o tempo todo, se deslocando a medida que nos exercitamos. Dessa forma, a inspiração através de uma máscara ou tecido úmido, além de ser mais difícil do que quando seco, gera uma perda da eficiência antimicrobiana do acessório. Assim, as máscaras reutilizáveis trazem um pequeno risco de infecção de pele ao longo do tempo, principalmente quando não for feita a higiene necessária.

-Há muitos atletas fazendo uso de tubenecks (acessório de tecido sintético e formato tubular oferecido no kit de várias provas do ULTRAMACHO). Eles são realmente confortáveis e podem ser usados de forma a cobrir nariz, boca e até o pescoço. Porém usados assim, em apenas uma camada, não são recomendados já que o tecido é muito fino e promove o fluxo de ar. Caso queira usar este modelo veja o vídeo explicativo no final da matéria sobre como adaptar o tubeneck para este momento Covid.

-O CDC recomenda o tipo de máscara de pano lavável para o uso diário, além de pedir para que a população evite comprar máscaras cirúrgicas e as N-95, que os profissionais de saúde precisam para proteção adequada no trabalho. Deve-se prestar muita atenção ao tecido utilizado, já que, materiais que não são de algodão, em geral, não são ideais para máscaras caseiras; eles podem fazer você suar mais, umedecendo o tecido e, por sua vez, tornando-o mais poroso para a entrada de patógenos como o Sars-Cov-2. Veja a tabela de eficiência dos tecidos de máscaras caseiras para se informar melhor.

Tudo é uma questão de bom senso

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o treino com máscara o melhor conselho que podemos oferecer é: use o bom senso.
De todas as opções possíveis a melhor delas ainda é a distância e cumpra seu ritual de desinfecção ao chegar em casa.

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Open chat