Pedalar no frio: 5 dicas para baixas temperaturas

1697
0

Se perguntássemos a um grupo de ciclistas quais são os maiores desafios ao pedalar no frio, certamente eles responderiam problemas como: a preguiça, as baixas temperaturas, falta de energia, entre outras questões.

Você também responderia uma dessas alternativas? Então, continue acompanhando este artigo. Vamos ensiná-lo como manter em dia seus treinos de bicicleta mesmo em dias mais frios. Confira!

1. ORGANIZE A SUA BIKE

Antes de sair de casa para pedalar, organize a sua bike para que você possa enfrentar as baixas temperaturas com mais tranquilidade.

Uma das dicas importantes é liberar espaço no bolso da camisa de ciclismo. Vale comprar uma bolsa de selim ou um porta-ferramentas, que se encaixe no suporte de garrafinha.

Durante o inverno, tomamos menos água e, algumas vezes, uma garrafinha é o suficiente para saciar nossa sede.

Essas pequenas mudanças aumentam o espaço para guardar roupas que você possa usar durante o seu trajeto. É possível armazenar também alguns alimentos, que, apesar de serem muito importantes, são ignorados nessa época do ano.

2. AQUEÇA O SEU CORPO

No frio, a preguiça domina grande parte dos ciclistas. Se ela também é o problema para você, anime-se! Assim como no verão, lembre-se de aquecer o corpo inteiro, pois as baixas temperaturas aumentam o risco de sofrer uma lesão.

A regra é iniciar o aquecimento aos poucos e aumentar o giro e potência com pouca intensidade. O cronograma deve seguir da seguinte forma: trabalhe a rotação das pernas e execute tiros curtos em alta RPM. Depois, quando seu corpo estiver quente, faça entre duas ou três acelerações em potencial elevado.

O período de treino dependerá de como o seu corpo reagirá em relação aos exercícios. Na maioria dos casos, o tempo indicado é, pelo menos, 20 minutos.

3. ALIMENTE-SE DE FORMA CORRETA ANTES DE PEDALAR NO FRIO

Quando pedalamos no frio, gastamos muita energia e muitas calorias, que ajudam o nosso corpo a se manter aquecido. Por isso, é essencial comer corretamente para impedir um dos grandes vilões dos ciclistas: o “prego de fome”.

Se você já enfrentou essa situação por ausência de alimento sabe o quanto ela é complicada. Falta energia para pedalar, e encarar ladeiras é uma missão quase impossível. O problema é ainda mais grave porque você tem chances de ter uma baixa no sistema imunológico.

Por isso, recomendamos que você procure um especialista a fim de ele desenvolver um plano alimentar de acordo com o seu estilo de vida. Geralmente, em treinos mais intensos, consumir um alimento a cada meia hora de atividade é o ideal.

Os carboidratos, as castanhas e outras fontes de gorduras boas ajudam o ciclista a manter-se saudável durante as pedaladas.

4. ESCOLHA UMA ROUPA CONFORTÁVEL

Durante o pedal, a bike se movimenta em alta velocidade. Às vezes, muitas roupas não ajudam a proteger do frio e, caso você não esteja utilizando uma jaqueta ou um colete corta-vento, provavelmente, perderá calor para o ambiente.

Além disso, podemos utilizar os seguintes acessórios.

  • gorro;
  • balaclava;
  • máscaras no rosto: indicado para quem sofre de sinusite;
  • bandanas para proteger pescoço;
  • luvas.

5. TENHA CUIDADO COM AS SUBIDAS

Para finalizar as nossas dicas, redobre a atenção quando for subir. Nessas situações, abra o corta vento e baixe os manguitos. Aqui, é normal sentir um pouco de frio, mas não se desespere. Afinal, chegar ao topo e descer com o corpo molhado é uma situação prejudicial para a sua saúde.

Percebeu que pedalar no frio pode ser menos dolorido? Basta seguir nossas recomendações para suportar os efeitos do clima negativo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui