24 de fevereiro de 2024

Luiz Viana e os Caminhos de Rosa: o fim de um ciclo de superações

Depois de 750 km percorridos, o ultramaratonista mato-grossense encerra o ciclo com a prova realizada em MG

584
1

Foram 756 quilômetros percorridos, em quase 127 horas, em três etapas seguidas da ultramaratona Caminhos de Rosa (250 km), realizada em Três Marias (MG), para, enfim, o ciclo do ultramaratonista mato-grossense Luiz Costa Viana, 49 anos, nesse desafio, se encerrar. A última prova foi realizada no dia 8 de setembro deste ano. Luiz completou o percurso de 256 km em 38 horas e 45 minutos, sem descanso e sem dormir, ficando em segundo lugar. A próxima prova do ultramaratonista será o ULTRAMACHO Senta a Púa, dia 9 de outubro, em Chapada dos Guimarães.

E pra conhecer e entender um pouco mais a prova Caminhos de Rosa, o ULTRAMACHO conversou com Luiz Viana.

Ele contou que um desafio pessoal o fez percorrer os 250 km pela primeira vez, depois de ter sido convidado por amigos de Minas Gerais, e que também são ultramaratonistas. “Sinceramente, não imaginava o que me esperava, mas no decorrer da prova fui superando todos os desafios”, afirma

Questionado sobre quais foram os motivos que o levaram a voltar, Luiz explicou que foram vários, principalmente depois de 2019. O primeiro foi o convite dos amigos para voltar a Minas para revê-los; em seguida, fazer a prova novamente depois de dois anos devido a pandemia e, por fim, a promessa de que esse ano seria uma grande festa no final. E foi! “O mais atrativo de todos era superar meu tempo de 2019, fazer abaixo de 40h mesmo com as mudanças na prova, deixando-a mais difícil”.

Para Luiz, o diferencial da prova de 2019 para a de 2022 foi a preparação para a ultramaratona. “Este ano estava muito mais preparado. Terminei a prova inteiro, lúcido, quase sem bolhas nos pés, bem menos machucados. O plano alimentar foi perfeito, hidratação, meu apoio trabalhou perfeitamente. Eles também fazem parte dessa vitória”, reforça o ultramaratonista.

O clima foi um dos principais desafios enfrentados por Luiz Viana. Durante o dia, o calor de mais de 40°C, e a noite, o frio seco com temperaturas por volta dos 7 °C, faziam companhia ao ultramaratonista. Além disso, pó, poeira, pedras e buracos também estavam presentes no “cardápio” da prova. “Tracei uma estratégia de passar em pontos específicos da prova durante o dia ainda, pois são pontos muito difíceis com muita pedra e pó (talco), que deixam armadilhas para que possa se machucar. Para isso acontecer, rodei as primeiras 24h sem parar, sem intervalo pra nada, comia andando e logo em seguida continuava a correr. Na largada estava em 5°C e às 5h da manhã de sexta já era 2°C, fui buscando um a um”, relata.

Em seu perfil no Instagram (@luizcostaviana) enfatizou que mesmo o percurso sendo pesado, com calor, frio, poeira, terreno irregular, fica tudo prazeroso com a conclusão do desafio. “Para tornar os sonhos em realidade, é preciso muita determinação, dedicação, auto disciplina, esforço e coragem”, ressalta.

Luiz não pretende voltar a fazer a prova Caminhos de Rosa. Para ele, este ciclo terminou, agora irá atrás de outros desafios. “O que me motiva e me desafia sempre são os desafios pessoais. Colocação pra mim é consequência, mas aparecem sempre devido ao trabalho feito durante meses entre muitos treinos, dieta alimentar, muita disciplina, foco e vontade de vencer”.

Pedimos ao Luiz que deixasse um conselho para quem quiser o caminho da ultramaratona. “Os conselhos que eu posso dar serão: ter muita disciplina, foco, garra, vontade de vencer, gostar de treinar muito, abdicar de muitas coisas e ser muito centrado no seu objetivo”, finalizou.

Confira abaixo os resultados do Luiz Viana no Caminhos de Rosa:

Tempo de prova(2022) – 38h45′
Colocação – 2° lugar(Geral)
Distância – 256km

Tempo de prova (2019) – 41h
Colocação – 1° lugar(Geral)
Distância- 250km

Tempo de prova (2018) – 47h
Colocação – 1° lugar(Geral)
Distância – 250km

REPORTAGEM: DANI DANCHURA

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui