22 de outubro de 2021

MACARRÃO: os 12 erros mais comuns

Com pequenas dicas seu macarrão ficará perfeito!

1286
0

Prático e grande fonte de carboidrato, o macarrão é um queridinho dos atletas em véspera de longão ou provas. Porém prático não é sinônimo de fácil, preparar o macarrão vai além de colocar a água para ferver e depois escorrer. Confira:

1 -ESCOLHER QUALQUER MACARRÃO

Provavelmente, ao passar pelo supermercado você já reparou na variedade de massas secas de macarrão. Vale destacar que há dois tipos de pastas: a fresca, preparada de forma artesanal, e a seca, mais industrializada.

Além disso, as massas secas se dividem em longas e curtas. E essas características alteram o sabor e também contribuem na hora de escolher os ingredientes. Cada formato de massa tem uma capacidade de incorporar o molho. Geralmente, as massas maiores e mais grossas combinam com molhos pesados. Espaguete, fettuccine, penne, por exemplo, são massas que combinam com molhos mais leves e a base de queijos. E as massas muito pequenas ou finas, como o cabelo de anjo, são usadas em preparos de sopa ou molhos extremamente leves, pois se quebram com muita facilidade.

2 – PREPARARA EM UMA PANELA PEQUENA

Na hora de escolher a panela, opte por uma grande e alta para que o macarrão possa cozinhar por inteiro. Se for possível, invista na espagueteira, própria para massas longas. Ela costuma também ter furos na tampa, o que facilita escorrer a água depois do preparo.

3 – COLOCAR POUCA ÁGUA

É preciso bastante água para o macarrão ser preparado adequadamente. O ideal é colocar cerca de 1 litro de água para cada 100 gramas do alimento. Dessa forma, a massa vai ficar hidratada e ter água suficiente para cozinhar.

4 – TEMPERATURA INADEQUADA

E nada de colocar o macarrão na água fria! É preciso esperar ferver antes de incluir a massa, pois isso sim impede que os fios grudem. Caso contrário, ela precisará de mais tempo para ficar pronta, o que compromete a receita. Depois de colocar na panela, tampe por alguns minutos para a água voltar a ferver mais rapidamente e destampe para finalizar o cozimento.

5 – COLOCAR AZEITO OU ÓLEO NA ÁGUA

Quem nunca colocou azeite ou óleo na água do macarrão? Muita gente acredita que fazer isso ajuda a massa a não grudar na panela. Mas, esse tipo de gordura não se mistura com a água, portanto não interfere no resultado. Pode inclusive deixar o macarrão ainda mais pesado e atrapalhar a aderência ao molho.

6 – QUEBRAR MASSAS LONGAS

Ao preparar uma massa longa como espaguete é importante evitar quebrá-la para que caiba na panela. O ideal é deixar um pouco da massa para fora e ir mexendo devagar com um garfo. Dessa forma, a pasta ficará flexível e em pouco tempo entrará no recipiente. As massas longas devem ser consumidas no mesmo formato que foram fabricadas.

7 – NÃO SALGAR A ÁGUA

A massa deve cozinhar na água fervente e salgada. O sal deve ser adicionado assim que a água começar a ferver. O molho também deve estar temperado antes de ser misturado. Deixar o sal para depois pode fazer você errar a mão e comprometer o sabor. A quantidade recomendada de sal deve deve seguir a proporção: uma colher de sopa para meio quilo de massa.

8 –  NÃO RESPEITAR O TEMPO DE COZIMENTO

Uma dica valiosa é respeitar o tempo estabelecido nas embalagens das massas secas. É importante não se “esquecer” do macarrão na panela para que ele não passe do ponto. Por isso, é melhor ficar atento e até mesmo recorrer ao timer do celular. O período varia muito de acordo com o formato e o tamanho da massa, bem como se ela é seca ou fresca. Uma massa seca tipo espaguete fica pronta em média de 8 a 10 minutos. Já a fresca deve permanecer na panela entre 2 a 4 minutos. Ela deve ficar mais “al dente”, ou seja, ofereça resistência ao morder.

9 – NÃO ESCORRER RAPIDAMENTE

Demorar muito para escorrer a massa é outro erro bastante comum. Se o macarrão estiver pronto, mesmo com o fogo desligado, ele continuará a cozinhar na água quente. Por isso, é preciso se organizar para escorrer imediatamente. Se não for servir na hora, tire um minuto antes do indicado e coloque em um bowl com água e gelo para parar o cozimento.

10 – ENXAGUAR A MASSA

Não há necessidade de enxaguar a massa em água fria após o cozimento do macarrão. Isso não trará nenhum benefício para a receita e também não é verdade que a massa fica mais solta. Além disso, elimina o amido, parte importante da receita, pois ajuda na consistência do molho. Deve-se passar em água fria apenas quando o macarrão estiver muito cozido e é preciso interromper o processo, principalmente ao se preparar pratos com macarrão frio, como uma salada.

11 – DESCARTAR A ÁGUA

Não desperdice a água do macarrão. Ela pode ser usada para encorpar o molho, o que dará mais consistência e sabor. A dica é guardar pelo menos uma concha e ir misturando ao molho. Outra estratégia é utilizar essa água da cocção para fazer uma sopa, por ser um líquido que ajuda a dar corpo ao preparo.

12 – DEMORAR PARA COLOCAR O MOLHO

O molho deve ser adicionado logo após a massa ficar pronta com uma concha. Assim, ele precisa estar pronto antes do macarrão. Se demorar muito, pode grudar e a receita perde a textura e a qualidade. Além disso, minutos antes do cozimento final é possível passar a massa cozida para a panela com molho e terminar de cozinhar por lá. Este processo faz com que a massa absorva mais o molho. O queijo pode entrar no final ou ser acrescentado ao montar o prato. Vale lembrar que é melhor servir a massa ainda quente, logo ao sair do fogão.

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Open chat