24 de janeiro de 2021

Complicação pulmonar pós Covid obriga ultramaratonista a abortar prova

Luiz Viana não fará a BR135 e faz alerta a atletas que tiveram Covid-19

161
0

O atleta treinou meses focado na prova, mas infelizmente no começo de dezembro foi contaminado. Confira abaixo o depoimento que ele deu em suas próprias redes sociais. O atleta também faz um alerta para os atletas que já tiveram corona procurem um médico e façam exames antes de voltar a treinar:

“Tudo pronto para Ultramaratona BR135, mas não vai ser dessa vez, fui barrado pela Covid19 infelizmente.

Venho lutando contra o tempo desde o primeiro sintoma (08/12/2020) até a confirmação (14/12/2020), mas depois de várias tomografias, diversos exames de sangue e ressonância magnética do coração descobri que meu caso não foi tão simples.

Tive comprometimento nos pulmões (15%) e o pior, uma arritmia no coração, confirmada no última dia 05/01 e a decisão de aborta a prova.

Estou bem assessorado por médicos da área e sendo monitorado. Farei um mês apenas de caminhadas e pilates (alongamentos e mobilidades), medicações e logo após nova ressonância irão analisar como vou estar.

Obrigado pela compreensão dos meus staff e amigos, Arlete e Cleuber, estava tudo pronto, mas transferido tudo para 2022.

Quero deixar aqui meu alerta a todos os atletas e pessoas que praticam a atividade física e que tiveram a Covid 19. Após o período de isolamento não achem que está tudo bem e procurem seu cardiologista, seu pneumologista ou seu médico de confiança.

O vírus, no meu caso, fez todo esse estrago e até sair a análise da ressonância do coração vinha treinando sem sentir se quer uma falta de ar ou dor no peito.

E aí que mora o perigo, o risco de uma trombose nos pulmões e uma miocárdica viral e muito grande, fora o risco maior de infarto fulminante.

A minha contaminação se deu por causa da minha imunidade baixa após as Ultramaratona 12h de Indaiatuba e isso foi um fator fundamental para essa contaminação.

Se cuidem atletas, corredores e praticantes de atividades físicas pós Covid, se certifiquem que a máquina está 100% para voltar às atividades normais”. Alerta Luiz Viana.

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui