7 de março de 2021

O que você precisa saber sobre o tamanho do tênis

Muitos corredores costumam discutir sobre especificações e tamanho do tênis para a corrida perfeita. Será que existe uma forma de encontrar o tamanho ideal?

308
0

De acordo Geoffrey Gray, fundador e diretor de pesquisa da Heeluxe – empresa que já testou centenas de corredores e agora trabalha com cerca de 50 marcas de calçados, usando pesquisas para ajudá-los a melhorar seus produtos -, quanto melhor um tênis se encaixa aos pés, mais o corredor se sente confortável. Dessa forma, os quilômetros se tornam mais agradáveis e o risco de lesões – como sugerem algumas pesquisas – também diminui.

Aqui mostramos como encontrar um tênis que se encaixe aos seus pés. E o que pode dar errado quando o tamanho do tênis não é para você.

Como saber o tamanho do tênis ideal?

O senso comum diz que seus tênis de corrida devem ter um tamanho maior que seu o tamanho normal, para outros calçados. Há um pouco de verdade nisso. Porque o aumento do fluxo sanguíneo e o inchaço durante e após o exercício fazem com que seus pés se expandam. Por isso os seus tênis de corrida tendem a ser maiores. No entanto, devido às variações de tamanho em todos os tipos de sapatos, muitos pontos precisam ser avaliados para saber exatamente como os números serão alinhados.

Então, comece com alguns dados concretos: saiba qual a medida dos seus pés atualmente. Seu comprimento e a largura mudam devido a fatores como envelhecimento, lesões e gravidez.

O tamanho que você usava quando tem 18 anos pode não ser o mesmo que usa quando tem 42 anos. Da mesma forma que você – provavelmente – não estará usando calças do mesmo tamanho. Por isso, ele recomenda medir os pés uma vez por ano.

Idealmente, você faria isso em uma loja de calçados de corrida. As pessoas que compraram seus sapatos pessoalmente parecem menos propensas a problemas do que as que compram on-line.

Por um lado, os vendedores treinados têm uma ideia de quais marcas são grandes ou pequenas e de que forma. Além disso, experimentar o tênis é a única maneira de você saber o quanto ele é confortável. Vá no final do dia ou depois de uma corrida, quando seus pés estão mais inchados.

Vale pontuar que pode haver uma diferença entre o tamanho do pé direito e esquerdo. Seu tênis deve combinar com o pé maior. Você sempre pode trocar o laço ou adicionar uma meia extra no pé menor. Se você tem algum problema – como joanete – e não faz tratamento, consulte um especialista.

  1. Para avaliar o tamanho e o ajuste dos tênis conforme você os experimenta:
    Tire a palmilha do tênis e fique sobre ela. O tamanho e a forma devem corresponder ao tamanho e forma do seu pé. Seus dedos não devem se estender pela frente ou pelos lados. A ponta, por sua vez, deve chegar mais ou menos onde os dedos dos pés se estreitam.
  2. Coloque a palmilha de volta e calce os sapatos. Amarre-os com força suficiente para prender o sapato sobre o osso navicular – a saliência óssea sobre o ponto alto do arco – ou no peito do pé. Mas não com tanta força que você contrai nervos e vasos sanguíneos. Você deve ser capaz de deslizar um dedo entre o nó e o sapato.
  3. Levante-se e verifique a sensação e o ajuste. Você quer um “dedinho” de largura entre o dedo mais longo e a frente do sapato, lembrando que o dedo mais longo pode ser seu segundo metatarso e não o dedão do pé. Quanto à largura, verifique se há pouca ou nenhuma pressão no dedinho e apenas uma ligeira pressão no dedão do pé. Deve estar um pouco mais solto do que uma pulseira de relógio no pulso.
  4. Ande e, de preferência, corra. Verifique se o seu calcanhar não escorrega e se nada aperta ou raspa desconfortavelmente contra o tornozelo. Além disso, verifique o tecido da parte superior: se ele aperta, talvez você precise de um ajuste mais confortável; se ele se aumenta ou estica, talvez seja necessário um maior.

Repita até que tudo pareça certo. Não se contente com algo apertado pensando que eles vão lacear; eles devem se servir perfeitamente desde o início, segundo Vincent. Embora algumas partes do sapato – incluindo a entressola e o amortecimento – possam mudar para melhor com um desgaste moderado, isso não afeta o tamanho ou o ajuste.

Tudo depende

Existem exceções para essas regras. Por exemplo, você precisa de espaço extra nos dedos do pé porque a maioria dos sapatos é projetada para flexionar quando você corre, especialmente para cima. Esse movimento aproxima seus dedos do pé do final do sapato. Mas os modelos com placas de fibra de carbono não possuem esse movimento, para que possam se encaixar mais confortavelmente.

Lembre-se ainda de ter atenção a um detalhe frequentemente negligenciado: suas meias. Um tecido grosso pode exigir que você aumente até um número do tamanho do tênis para acomodar. Tente manter o mesmo tipo de meias para cada corrida e use-as na loja no momento em que for provar os tênis.

O que acontece quando você escolhe errado?

Usar tênis apertados que fazem com que os dedos dos pés encostem na frente do calçado pode resultar em unhas pretas e perde de unhas. Esse contato também pode danificar os ligamentos dos dedos e os metatarsais, levando a deformidades como dedos em martelo. Com o tempo, você também pode desenvolver a doença de Freiberg – uma fratura por estresse do segundo metatarsal – a partir do impacto repetido.

Além disso, apertar os dedos dos pés força demais os músculos do pé para fora do alinhamento. Como resultado, você pode sentir fadiga nos pés e desenvolver dor em seus arcos ou joanetes.

Na frente do seu tornozelo, há um feixe de nervos, tendões e vasos sanguíneos. Eles são protegidos por uma faixa de tecido, mas sapatos apertados podem comprimi-los, causando dor na parte superior do pé ou dormência e formigamento por todo o corpo.

Se o tênis for muito grande, o seu pé se desloca dentro do calçado. O estresse do deslocamento dos pés e das meias contra a pele cria bolhas. Além disso, você também pode acabar com dedos e unhas dos pés machucados, conforme o seu pé bate na frente do tênis cada vez em que escorrega.

Por fim, se você estiver usando um tênis de estabilidade com dispositivos muito rígidos e errar o tamanho tanto para cima como para baixo, você pode acabar mudando a forma como o seu pé aterrissa. Você pode pressionar os nervos plantares, que correm pela parte inferior dos pés. Essa compressão pode causar dormência, formigamento e dor na parte inferior do seu pé, imitando condições como fascite plantar.

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui